Cintia

Docinhos de ovos e amêndoa com hóstia (c/ foto)

Docinho de ovos e amêndoa com hóstia
Estou a muito tempo querendo fazer esse doce, comprei as hóstias e ontem sai a procurar receitas na net, acabei optando por essa que ficou uma delícia. Como estou testando para fazer no niver de 1 ano do meu filho queria dar um toque infantil e acabei testando com um papel de arroz que tinha em casa.

Doce de Hóstia
Fonte: Jornal Gazeta do Povo
Suplemento Viver Bem - 28/11/2004


Massa de Ovos com Amêndoas
Ingredientes:
• - 12 gemas
• - 100 grs. de amêndoas sem casca
• - 1 colher (sopa) rasa de margarina
• - 15 colheres (sopa) de açúcar
• - 1 xícara (chá) de água
Modo de preparar:
Coloque numa panela a água, junte o açúcar, misture bem, leve ao fogo até dar
ponto de fio fraco (3 centímetros) retire, junte a margarina, as amêndoas moídas, as
gemas, leve ao fogo mexendo sempre até aparecer o fundo da panela e formar um bo-
lo só.
Retire, deixe esfriar, enrole em formato de bolas.
Coloque do lado de cada bola uma hóstia cortada no formato redondo.


Endereços do Mauro Rebelo

E-mail: maurorebelo@gmail.com
Apostilas de Culinária
http://www.martinsrebelo.com/mauro/apostilas/encarte.htm

Painéis e Caricaturas para Festas Infantis:
http://paineisecaricaturas.blogspot.com/

Perfil do orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=2891524395242083541

Compotas e Doces em Calda de Campos dos Goytacazes
http://compotascampos.blogspot.com/

Site Bemcomer
http://www.bemcomer.com.br

Blog CULINÁRIA-RECEITAS
http://culinariareceitas.blogspot.com

Blog Festas Infantis
http://suafestainfantil.blogspot.com

Blog de Tradução de Receitas
http://translatedrecipes.blogspot.com/

Blog de Receitas da Vovó Cotinha
http://vovocotinha.blogspot.com/

Blog de Artesanato Brasil Artesanato
http://brasilartesanato.blogspot.com/

126 -->CLIQUE AQUI PARA DEIXAR MENSAGEM<--:

  1. gostaria de aprender a fazer um creme para recheio feito abase de margarina com manteiga mix (vigor) cicero_repres@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. É uma delícia este doce; porém aonde a gente compra as hóstias ou como faze-las?
    tatyanasimoes@ig.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já comi muito deste docinho; amo de paixão e gostaria de saber fazer as hóstias e/ou saber aonde comprá-las.

    ResponderExcluir
  4. Aonde compro as hóstias ou como as faço?

    ResponderExcluir
  5. Vão me desculpar! Mais não gostei do docinho com hóstias ñ! acho que não deveria usar algo que para pessoas religiosas tem um valor muito maior do que para fazer delas doces... a minha sugestão, já q quer q o doce fique redondo e quem pensou nisso deve ter pensado em não sujar os dedos na hora de pegar para comer, seria colocar ao inves de h´´ostias papeis de arroz redondos em duas camadas para ficar firmes e vai fazer o mesmo efeito da hóstia
    espero ter contribuido!

    ResponderExcluir
  6. A hóstia vc compra em lojas que vendem produtos religiosos.

    ResponderExcluir
  7. Perguntei aqui em casa sobre o uso da hóstia.
    Meu marido acha que não tem problema usar a hóstia no doce, mas precisa ter outro nome, pois o nome hóstia é usado na igreja católica.
    A massa parece um papel arroz mais espesso.
    Acho que pode mudar o nome, tipo, docinho de gema com papel arroz.:)
    Isso é mto complexo.
    Um padre poderia responder. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Folhas de obreia. Cá em Portugal são muito usadas na confecção dos doces conventuais.

      Excluir
  8. Tenho uma edição da revista Cláudia Cozinhas, onde tem uma edição de doces portugueses, onde um deles é feito com hóstia. Está lado a lado com doces como pastéis de belém, barriga de freira, doces de ovos moles, etc.

    ResponderExcluir
  9. existem tantas outras coisas pra se questionar , estao se preocupando ,com o uso de hostias em doces?sinceramente muita falta de assunto . o papel de arroz e o que? deixem de hipocrisia !!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Acabo de chegar da Santa Missa e venho com o coração repleto de alegria e paz, porque comunguei a Hóstia santa, consagrada durante a Missa, presença real de Cristo que se faz alimento para alma.

    É uma sensação inexplicável de sentir o céu dentro de nós. É ficar rindo emocionada ao sentir Cristo, o próprio Deus, se fazendo pão, alimento para nossa alma. Como ele mesmo disse: "Minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida"(Jo6,55). E qual não foi a surpresa desagradável quando li essa receita.

    Fiquei muito chocada com a falta de conhecimento e respeito com o que as pessoas usam a hóstia. Às vezes_e deve ser esse o caso_ são pessoas boas, mas por falta de conhecimento do que é a Hóstia e por não atentar o quanto é desrespeitoso usá-la dessa maneira, acabam fazendo isso.

    Por isso, peço que retirem esse “ingrediente” da receita e, como já sugerido, o substituam por papéis de arroz redondos.

    FERNANDA CRISTINE, 22 anos

    ResponderExcluir
  11. Desde que seja algo serio com respeito nao ha problema é um alimento mas se quiser mudar o nome para nao receber criticas seria melhor mas por mim td bem.

    ResponderExcluir
  12. Aproveitem essa discussão para se aproximarem com fé de Cristo presente misteriosamente por meio da Eucaristia em toda missa, após a consagração da hóstia, o momento que aquele pedaço de pão se transforma em Corpo e Sangue de Cristo.

    Convido vocês a viverem o que dois discípulos viveram quando caminhavam para Emaús, dias depois da morte de Cristo na cruz. Caminhavam tristes, sentindo a falta do Mestre, pensando que tinha se ido para sempre, estava morto. Estavam desolados e por isso iam embora de Jerusalém e voltavam para a vida de antes em Emaús.

    Mas no caminho Jesus ressuscitado se aproxima deles. Eles não o reconhecem, estão com os olhos da fé fechados, mas se sentem muito bem com Cristo e pedem para que Jesus ficasse com eles, pois já era noite (sem Cristo, nossa vida também vira noite, escuridão. E assim como os discípulos, quants vezes não reconhecemos Cristo que caminha ao nosso lado em toda nossa vida). E ao partir o pão os discípulos o reconhecem e se enchem de alegria diante do milagre da Eucaristia e de Cristo ressuscitado!

    Ao pedido dos discípulos de Emaús de que ele permanecesse com eles, Jesus respondeu com um dom muito maior: mediante o sacramento da Eucaristia encontrou o modo de permanecer não só com eles, mas neles!

    Receber a Eucaristia é entrar em comunhão profunda com Jesus. “Permanecei em mim, e eu em vós” (Jo 15,4). Tal relação de íntima e recíproca “permanência” nos permite antecipar, de algum modo, o céu na terra.

    Cristo está presente em todos os outros sacramentos, bem como na Palavra de Deus (a Bíblia), mas é no sacramento da Eucaristia que Ele cumpre de modo máximo sua promessa de “estar conosco todos os dias até o fim do mundo”. (Mt 28,20)

    FERNANDA CRISTINE, 22 anos

    ResponderExcluir
  13. “Nesse mesmo dia, dois discípulos caminhavam para uma aldeia chamada Emaús, distante de Jerusalém sessenta estádios. E aconteceu que, indo eles falando entre si, e fazendo perguntas um ao outro, o mesmo Jesus se aproximou, e ia com eles.

    Mas os olhos deles estavam como que fechados, para que o não conhecesse.
    E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre vós, e por que estais tristes?

    E, respondendo um, cujo nome era Cléofas, disse-lhe: És tu só peregrino em Jerusalém, e não sabes as coisas que nela têm sucedido nestes dias?

    E ele lhes perguntou: Quais? E eles lhe disseram: As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi homem profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo; E como os principais dos sacerdotes e os nossos príncipes o entregaram à condenação de morte, e o crucificaram.

    E nós esperávamos que fosse ele o que remisse Israel; mas agora, sobre tudo isso, é já hoje o terceiro dia desde que essas coisas aconteceram.

    É verdade que também algumas mulheres dentre nós nos maravilharam, as quais de madrugada foram ao sepulcro;
    E, não achando o seu corpo, voltaram, dizendo que também tinham visto uma visão de anjos, que dizem que ele vive.
    E alguns dos que estavam conosco foram ao sepulcro, e acharam ser assim como as mulheres haviam dito; porém, a ele não o viram.

    E ele lhes disse: Homens de pouca inteligência e lentos de coração para crer tudo o que os profetas disseram!
    Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória?

    E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.
    E chegaram à aldeia para onde iam, e ele fez como quem ia para mais longe.

    Mas eles forçaram-no a parar, dizendo: Fica conosco, porque já é tarde, e já declinou o dia. E entrou para ficar com eles.

    E aconteceu que, estando com eles à mesa, tomando o pão, o abençoou e partiu-o, e lho deu.

    Abriram-se-lhes então os olhos, e o conheceram, e ele desapareceu-lhes.
    E disseram um para o outro: Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras?
    E na mesma hora, levantando-se, tornaram para Jerusalém, e acharam congregados os onze, e os que estavam com eles,
    Os quais diziam: Ressuscitou verdadeiramente o Senhor, e já apareceu a Simão.
    E eles lhes contaram o que lhes acontecera no caminho, e como deles fora conhecido no partir do pão.


    FERNANDA CRISTINE, 22 anos
    carneirodosenhor@gmail.com

    ResponderExcluir
  14. E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco.
    E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito.
    E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações?

    Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.

    E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer?

    Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel;
    O que ele tomou, e comeu diante deles.
    E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos.
    Então lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras.

    E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos,
    E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.

    E destas coisas sois vós testemunhas.
    E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.

    E levou-os fora, até Betânia; e, levantando as suas mãos, os abençoou.
    E aconteceu que, abençoando-os ele, se apartou deles e foi elevado ao céu.
    E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém.
    E estavam sempre no templo, louvando e bendizendo a Deus. Amém.”

    FERNANDA CRISTINE

    ResponderExcluir
  15. sou católica,quase uma beata kkkkk....Hóstia
    Pão ázimo (sem fermento),consagrado pelo sacerdote e que se torna o Corpo de Cristo.para nós católicos isso é muito sério,porém antes da consagração é apenas um pão comum,amanhã irei falar com o padre de minha comunidade e postarei a resposta,meu marido que foi seminarista disse que apesar de não ter sido feita pra esse fim não há problema nenhum....

    ResponderExcluir
  16. Realmente a palavra "hóstia" nos remete ao Sacramento da Eucaristia, Corpo, Sangue, Alma e Divindade de N. Sr. Jesus Cristo.Não soa muito bem para nós católicos. Entretanto, não vejo razão para não usar essa massinha de pão sem fermento nos doces. Poderia dizer assim: docinho de ovos e amêndoas , com capinha de massa finíssima. Aí dá a receita de como fazê-la ou onde comprá-la. Se falar hóstia,diga sempre,massinha de hóstias não consagradas. Espero ter ajudado. Obrigada pelas maravilhosas receitas. Um abraço,

    ResponderExcluir
  17. Hóstia sem consagração é MASSA DE FARINHA ASSADA!
    A Sra Fernanda escreveu tanta coisa e acabou se perdendo. Esse tipo de polêmica lembra inquisição, AI-5, credo!
    Moça desrespeitar é ter preconceito, controlar a vida alheia, é criança pedinte em farol.
    Que tal rever seus conceitos?
    Ah! A titulo de curiosidade, doce de hóstia tem suas origens no século VI AC.

    ResponderExcluir
  18. Quanta tolice!!! Uma criança em suas aulas de catequese sabe a diferença e a história da mesma. A hóstia ela é um "pão ázimo"! Ou seja, sem fermento. Tal pãozinho naturalmente não é consagrado. Antes da consagração é apenas um pãozinho feito delicado. Após a consagração aí é outra história!... O vinho é vinho antes da consagração. Agora se descobrirem qual a marca do vinho também vão pegar no pé?? Tanta coisa para se preocupar, vão ser cri-cris com a denominação feita??Ninguém tá faltando o respeito... Cada uma! :P Ahhh! Na dúvida, procurem esclarecimento e não se agreguem a "achismos".

    ResponderExcluir
  19. Mauro,

    Chame de "obreia" (pasta circular de pão ázimo).
    Os almendrados (doce português de amêndoas ) usam folhas de obreias.
    Folha de obreia é o que se utiliza para fazer as hóstias.
    Na doçaria conventual portuguesa existem muitos doces que na sua apresentação, levam folha de obreia.
    Isto acontece porque a folha de obreia era, e ainda é em alguns locais, feitas pelas freiras, que além disto criavam a doçaria conventual!
    E resolveram juntar as duas coisas.
    Assim nãio causará mal estar aos católicos mais fervorosos.

    Azaury Jr

    ResponderExcluir
  20. Folha de obreia é o que se utiliza para fazer as hóstias.(O que as pessoas comungam na missa)
    Na doçaria conventual portuguesa existem muitos doces que na sua apresentação, levam folha de obreia.
    Isto acontece porque a folha de obreia era, e ainda é em alguns sítios, feitas pelas freiras, que além disto criavam a doçaria conventual!
    E resolveram juntar as duas coisas.

    ResponderExcluir
  21. Será que Deus está preocupado com as palavras que usamos naquilo que comemos? Ou Ele está preocupado com o caminho que usamos para chegar até Ele? Será que uma palavra usada com tanto louvor, durante séculos pelas freiras nos conventos portugueses, as quais batizaram tais Doces Portugueses, com esse nome estão pecando?
    Agora é 00h44min, acabei de assistir pela tv que mais um Padre foi preso no Rio Grande do Sul depois de ter sido pego com uma menina de 13anos na cama, isso após, ter ministrado a missa da manhã? Será que esse padre que ministrou a eucaristia e deu comunhão aos fiéis, usando a Sagrada Hóstia (corpo de Cristo) é pecador? Ou são as monjas doceiras, que rezando, recortavam com tesourinha massas finas, denominadas por elas como hóstias, dobravam como um pastel e recheava com doce de ovos, de uma amarelo claro, sombreado pelo marfim da cobertura-> docinhos esses chamados de barriga de freitas, depois de prontos e vendiam, para ter dinheiro para a subsistencia delas e do convento, são ELAS as pecadoras? Teremos que reclamar com o Papa que permitiu que as freiras Portuguesas, há centenas de anos atrás, usassem o nome HóSTIA nos docinhos conventuais.
    Coloquem a mão na consciencia, quem não tem o que fazer e veio aqui reclamar sobre o nome desse delicioso doce, pensem sobre o que eu escrevi acima.
    Vejam no link abaixo mais blogs: Portugueses, Alemães, brasileiros, etc... onde vocês tem que ir reclamar também, sobre o nome dos doces que usam hóstia em sua confecção.

    Lourdes Maria de Freitas.

    ResponderExcluir
  22. A óstia durante a misssa é consagrada........então se esta sendo usada como alimento, não vejo mau nenhum nisso..............mas o impacto do título...me surpreendeu...Sou católica... estas quetões por vezes é complicada.......Ouça a voz de seu coração... que com certeza de iluminara para a melhor solução.

    Há....adoro tudo que envia
    bjs
    Ana Cristina

    ResponderExcluir
  23. A hóstia não é consagrada, por que tanta polêmica?
    O vinho se bebe em todos os locais e Jesus quando reuniu com os apóstolos disse que o vinho representava o seu sangue.
    Suas receitas são todas maravilhosas e gostosas.
    Um abraço

    Magda- 59 anos- Juiz de Fora-MG

    ResponderExcluir
  24. Para mim não há problema algum, a palavra
    "hóstia", aqui neste contexto, é mais do que claro que é um disquinho de arroz, sem conotação religiosa. Ou vc coloca entre aspas ou troca por outro nome, se quiser evitar polêmica.
    Me preocupam outras questões muito mais importantes.

    ResponderExcluir
  25. Este Doce deve ter sido inspirado na Doçaria Conventual Portuguesa que tem muitos doces parecidos com este(grande parte deles são doces regionais) e onde é usado não a hostia, mas sim o papel de hostia a que se dá o nome de papel de obreia. Falo com conhecimento de causa: Sou Portuguesa e resido em Portugal. Experimente mudar de hostia para Papel de Obreia tv assim nao fira susceptibilidades. LOL

    ResponderExcluir
  26. Realmente se incomodar com palavras.............
    Será tão importante assim ??? Como cristã sei que hóstia se trata de pão asmo (sem fermento) mas nada que se diga vai mudar a mente do ser humano No dicionário a palavra tem também como definição algo sacrificado por isso não devemos sacrificar o tão sonhado docinho KKKKK , se mudar o nome vai ficar gostoso então mude.... Para lidar com os achismos (somente por isso)devemos ter cautela para não criarmos mais polêmica do que o abtual
    A receita parece ser bem gostosa por isso digo faça a sua vontade...........

    ResponderExcluir
  27. No Mexico nos temo este bocadinho de Obreia recheado com Cajeta (doce de leite de cabra é muito gostoso. Eu concordo com a opinião acima: Mude o nome do doce se isto vem causando esta euforia toda. Saudações

    Evandro Diniz - edinizsoares@gmail.com

    ResponderExcluir
  28. Mauro, querido, esqueci de colocar o link acima, onde têm comentários, receitas etc, feitas com a hóstia:
    http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q=doces+portugueses+feitos+com+h%C3%B3stia&btnG=Pesquisar&meta=lr%3Dlang_pt

    Bom dia!
    LM.

    ResponderExcluir
  29. Mauro...não creio haver mal em usar a hostia
    é so um simbolo,,,da mesma forma que os evangelicos usa o pão para a comunhão..neste caso
    não se poderia usar o pão tb...a hostia é um alimento normal assim como o pão...so passa ter simbolo depois de consagrada.ate ai..não é nada alem de alimento
    esta é minha opinião
    Bjs

    ResponderExcluir
  30. Se a hóstia não foi consagrada/abençoada, ela não é corpo de Cristo, ou seja, é um alimento como outro qq. Não vejo problema nenhum no seu uso, apesar de ser católica. Estão fazendo uma tempestade em copo d´água.

    ResponderExcluir
  31. Priscila Rodrigues23 de junho de 2009 04:05

    Acho que a hostia só passa á ser sagrada quando o padre a abençoa e a transfrma em corpo de Cristo, antes disso é um ingrediente como outro qualquer..... assim como o vinho....então porque as receitas com vinho não causam tamanha polemica?????

    ResponderExcluir
  32. Fala sério, quem está preocupado com o uso do nome hóstia num doce, deveria tb. estar preocupado com outras causas sociais, tais como: a fome no mundo, as crianças abandonadas, a safadeza que impera nos meios políticos do nosso país e mais outras mazelas.
    Aff...
    O que adianta ser papa-hóstia, carola, dizer que frequenta a igreja, que é coroinha, obreira, sei lá mais o que e depois que acaba a missa, fica fazendo fofocas numa rodinha de beatas.
    Deus e Jesus não vão condenar e nem mandar nenhum filho seu, porque numa receita colocou o nome de hóstia, aliás o inferno é aqui mesmo, quando escolhemos qual caminho seguir, o do bem ou do mal.
    Fala sério, quem está preocupado com isto, tenho uma sugestão: doe o seu tempo vago em visitas aos hospitais, asilos, orfanatos.

    ResponderExcluir
  33. Mauro, com o devido respeito a tudo e a todos, penso que cultura é um negócio no mínimo curioso. Retire a hóstia e coloque o vinho!
    Afinal não é o vinho tido no sacramento como o sangue de Cristo. Ó humanidade!!!!

    ResponderExcluir
  34. Não vejo problema algum usar hóstia na receita, achei bem diferente, deve ficar deliciosa.
    bettykummel@uol.com.br

    ResponderExcluir
  35. Eu sou católica praticante. Minha opinião: não deve mudar o nome do doce, pois a hóstia para nós católicos só tem significado grande quando é consagrada pelo sacerdote, até então é somente pão. Não vejo motivo para mudar de nome, pois o doce é muito gostoso. Bjus Mauro. Márcia/Cuiabá-MT

    ResponderExcluir
  36. Olá Mauro

    Amo as suas receitas.
    E em questão de usar hóstia em receitas, não acho legal, pois a hóstia tem um signficado muito importante para nós católicos, ela representa o corpo de Cristo.Tanto que não podemos tomá-la sem ter feito uma boa confissão.

    ResponderExcluir
  37. Olá,
    não sou católica nem religiosa em qualquer grau, contudo acho que o uso de "hóstia" para receitas é sim um desrespeito a um elemento de uma prática religiosa.

    Como já foi comentado aqui, utilize folha de obreia, que é o nome "genérico", sem conotação religosa.

    Vi diversos comentários dizendo que a discussão é "boba", sem razão, que é "apenas uma palavra" mas gostaria de lembrar que palavras são muito importante, carregadas de significado e merecem sim a discussão, especialmente se uma pessoa ou um grupo sente-se agredido, desrespeitado ou desconfortável com o uso de uma "simples" palavra.

    Abraços,
    Katemari.

    ResponderExcluir
  38. Oi meu Amigo, eu sou Evangelica, mas não vejo porque levantarem tanta celeuma em uma coisa que não foi consagrada. Eu até criticaria se estivesse. Mas tenho a certeza de que DEUS não está zangado por isso, e voce não faria esse doce com coisa consagrada a DEUS, seria um abuso da sua parte. Beijos e fique com DEUS

    ResponderExcluir
  39. Tudo bem que não é hóstia consagrada, mas para que criar polêmica? Muda-se o nome e pronto, tão simples.

    Um abraço carinhoso
    Ritinha

    ResponderExcluir
  40. Porque criar polêmica? Muda-se o nome e pronto... tão simples...

    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  41. Hóstia é um sacramental da Igreja e como tal deve ser tratada com todo respeito somente nos momentos de Eucaristia, portanto totalmente inadequado o uso em receitas.

    ResponderExcluir
  42. Bobagens e mais bobagens. Quem tem fé está acima
    destas discussoes. ´´E hóstia ja é usado há secu-
    los para se referir ``a massinha usada como base. Nós, da Igreja Católica temos problemas muito mais profundos para nos preocuparmos. É folha de hostia mesmo!!!

    ResponderExcluir
  43. Mudar nome porque? Sempre se chamou hóstia; uma palavra não muda nada. São atitudes que mudam e nós, católicos, sabemos. Vamos agora proibir que alguns pais deem o nome de Jesus ou Maria a seus filhos. Se formos por aí um grande problema será criado. Sempre foi usada a nomenclatura hóstia. É hóstia mesmo!!!!!

    ResponderExcluir
  44. Não acho que deve mudar o nome do doce não, não acho um atentado à igreja católica, mesmo porque esse mundo está cheio de falsos moralistas. O que que adianta ir à Igreja, comungar e recebar a hostia se dentro mesmo da igreja pessoas falam mal das outras, fofocam, reparam nas roupas das outras, dormem.... só para dizewr que foram à Igreja?
    Me poupe
    Como já disseram aí em cima, tanta coisa para se preocupar vão se preocupar com um docinho inofensivo...

    ResponderExcluir
  45. Sou católica, já fui catequista no pasado (para quem não sabe é a pessoa que prepara as crianças para a 1ª comunhão). Acho que vale lembrar que a hóstia comprada sem a benção realizada pelo padre durante a consagração deixa de ser sagrada. O sacramento está justmente no momento da consagração em que a hóstia se torna o corpo de cristo e o vinho o sangue de cristo.
    Falando em vinho, se pensarmos por este lado, tambémnão poderiamos consumir vinho.
    Muitas vezes os padres dão a hóstia sem a benção para as crianças que tem curiosidade em saber o gosto e o que é aquele branquinho redondinho.
    Portanto caros colegas, se não for a hóstia guardada no sacrácrio não tem o valor que representa ao católico (ou pelo menos não deveria). Abraços e curtam a receita d Mauro que sempre são excelente e sem culpa.

    ResponderExcluir
  46. Affffff gente quanta bobagem, q mal tem é só um nome nada mais, se for assim tbm não poderemos mais usar o vinho nas receitas , ninguem merece viu, tanta coisa para se preocupar.
    Vamos la Mauro deixa como esta e vamos tocando o Bonde amigo.
    beijossssssssssssss

    ResponderExcluir
  47. ....concordo com varios comentarios qdo diz q estamos deixando de lado os valores.Mas condenar uma receita(ou quem a fez...)ja é demais!!!Aposto q essas pessoas q condenam, e se diz catolicos, nem vao a igreja direto...so pq viu isto, ja vem enchuvalhando td!!!Pra q fazer uma tempestade em copo dagua gente???O nome nao muda nada, é apenas uma massinha...Vamos preocupar com as maldades do mundo, e com esses padres q cada dia aparece mais na midia, fazendo coisas erradas,como pedofilos,ou coisas parecidas ,mas, antes esconde atras de uma batina.Mas o mundo nao é so maldades tem tantos por aí q estao tao bem...Olha o padre Fabio de Melo, q homem maravilhoso !!!Sabe chegar em qq programa e dar o seu recado sobre DEUS.Nao vamos ficar aqui fazendo uma polemica tao grande sobre uma ''massinha'', vamos sim rezar e pra q tenhamos um mundo melhor, sim.....so rezando e mudando os nossos conceitos q vamos fazer isto.E nao discutindo um assunto tao banal....Deixar por o nome q quiser na ''massinha''bjs a todos

    ResponderExcluir
  48. Mauro, não vejo mal algum no uso das hóstias, aliás, acredito que esteja faltando o que fazer às pessoas que te criticaram em função deste doce. Não leve em consideração. Você é maior que estas críticas. Parabéns pelo site!! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  49. Mauro, não vejo mal algum no uso das hóstias, aliás, acredito que esteja faltando o que fazer às pessoas que te criticaram em função deste doce. Não leve em consideração. Você é maior que estas críticas. Parabéns pelo site!! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  50. Mauro, não vejo mal algum no uso das hóstias, aliás, acredito que esteja faltando o que fazer às pessoas que te criticaram em função deste doce. Não leve em consideração. Você é maior que estas críticas. Parabéns pelo site!! Grande abraço!

    Fátima.

    ResponderExcluir
  51. Sou católica e não vejo nenhum problema, só teria problema caso fossem abençoadas, neste caso é um ingrediente como outro qualquer. Se fosse assim não poderíamos beber o vinho.
    Um grande beijo e muito sucesso.
    Margareth

    ResponderExcluir
  52. Caramba, qta maldade!! Por estas e outras deixei de rezar e acreditar em crendices q só servem para fazer a cabeça do povo, desviando de assuntos realmente sérios e práticos. Nomenclatura é algo inventado, é um nome e pronto. Existem palavras com mais de um significado. Um alimento é uma alimento, como o vinho é vinho. Então, ao se tomar um porre de vinho está desrespeitando algo sagrado? Caramba!! Qta tolice!!! Vejo aonde moro um bando de carolas q não faltam a uma missa mas vivem infernizando vizinhos por não conseguirem simplesmente respeitar regras de bom convívio, convensão de condomínio ou princípios básicos como "a liberdade de um termina qdo começa a do outro" e "não faça aos outros o q não gostaria de fazer a si próprio". Hóstias... usem sim em receitas, da forma q quiser. Serve até pra comungar na missa usando-as. E vamos deixar de besteira q há coisas muito mais sérias na vida pra se preocupar.
    Mauro, a maldade está dentro de quem é mau. Suas receitas são deliciosas e só fazem o bem. Continue firme e forte nesta sua tarefa. Vc faz muita gente feliz com isto. Tem meu inteiro apoio. Seu site é excelente... parabéns!!
    Abraços,
    Valéria Sanches (Rio de Janeiro)

    ResponderExcluir
  53. Gentem!!!!por favor!E o papel de arroz é o quê?E o que vamos fazer então com o vinho nas receitas?
    anacsn@ig.com.br

    ResponderExcluir
  54. olá! cada coisa no seu lugar, nós católicos compreendemos que a hóstia só se torna sacramental após ser consagrada, porém a expressão correta para o pãozinho que é usado na receita e também em nossas missas é partícula (subentende-se de pão)a expressão hóstia é conhecida por todos católicos ou não como o pão usado para ser consagrado nas missas, portanto este lindo mistério celebrado há 2 mil anos deve ser respeitado. Troque-se a expressão por partícula e explique-se entre parenteses que é a mesam usada nas missas a serem consagradas)Seu trabalho é maravilhoso, mais não pode ferir seus amigos ou clientes como queira. Crítica difere de respeito, queremos assim ser respeitados e respeitar.
    Marinei A. Kuhnen - Florianópolis

    ResponderExcluir
  55. Olá! Estou deixando meu comentário sobre o uso da palavra "hóstia" na receita acima. Sou católica convicta, atuante mas acho que existe um exagero nas pessoas que reclamaram do uso da palavra. Afinal, hóstia e hóstia consagrada são coisas bem diferentes, a hóstia em si é um simples pedaço de "pão", como vinho não consagrado é simplesmente vinho!!!!!!
    Não esquente a cabeça com esse tipo de comentários, pois infelizmente, em todos os setores da vida existem os irracionais, bitolados e radicais... e aí é que está o perigo: radicalismo.
    Continuem com suas maravilhosas receitas e não deixem de mandarem para mim. Um abraço. romilantonio@terra.com.br

    ResponderExcluir
  56. Eu uso constantemente hóstias nos meus bombons e doces, e isso de não usar esse nome é uma hipocrisia das pessoas que são contra,aposto que elas cometem atos muito mais hereges do que chamar aqueles círculos de massa arroz de hóstias. Eu até compro na Nunciatura apostólica e lá sempre falei que é pra usar em bombons, peço no balcão como hóstias e pronto. Ninguém nunca me repreendeu. Essa hóstias não são "consagradas",(coisa que não acredito)mas continuam sendo e tendo o nome de hóstias.Acho melhor eu parar por aqui se não vou ofender alguém com minhas idéias.Um grande abraço e deixa pra lá esses faladores.Dito popular antiguissímo: "Os cães ladram e a caravana passa" Abraços.Malu Gomes - Brasilia DF

    ResponderExcluir
  57. Eu uso constantemente hóstias nos meus bombons e doces, e isso de não usar esse nome é uma hipocrisia das pessoas que são contra,aposto que elas cometem atos muito mais hereges do que chamar aqueles círculos de massa arroz de hóstias. Eu até compro na Nunciatura apostólica e lá sempre falei que é pra usar em bombons, peço no balcão como hóstias e pronto. Ninguém nunca me repreendeu. Essa hóstias não são "consagradas",(coisa que não acredito)mas continuam sendo e tendo o nome de hóstias.Acho melhor eu parar por aqui se não vou ofender alguém com minhas idéias.Um grande abraço e deixa pra lá esses faladores.Dito popular antiguissímo: "Os cães ladram e a caravana passa" Abraços.Malu Gomes - Brasilia DF

    ResponderExcluir
  58. Estive em Portugal no ano passado e lá tive a oportunidade de experimentar vários doces, muitos deles feito com folha de obreia, que é o nome dado a hóstia. Aliás, todos os doces eram impecáveis. Um deles, inclusive, era vendido numa doceria ao lado da uma Capela, no Porto.
    Penso que se a hóstia não está consagrada, ela é como um outro alimento também não consagrado.
    Cozinhar é uma arte e os artistas são sensíveis. Duvido que alguém usaria indevidamente um símbolo tão importante numa receita que não estivesse sendo feita com todo o amor e dedicação!
    Abraço
    Zilda
    zilda_amorim@hotmail.com

    ResponderExcluir
  59. Olá

    Estive em Portugal o ano passado e comi tantos doces maravilhosos lá, inclusive alguns deles feito com hóstia (que lá parece que dão o nome de folha de obreia). Comi docinhos ótimos numa deceria ao lado de um Convento, no Porto. Maravilhoso!
    Pois é... na Santa Ceia Eles também tomaram vinho. E aí? Deixamos de usuá-lo na culinária??
    Respeito a opinião das pessoas, mas eu penso que isso é uma bobagem. As hóstias não estavam consagradas, portanto, é um alimento como outro tb não consagrado.
    Mauro, parabéns pelas maravilhosas receitas, pelo site, pelos blogs, obrigada por tudo. Sou fã da comunidade e faço uso dela quase todos os dias.
    Deus abençoe todos vocês!

    Abraço
    Zilda

    ResponderExcluir
  60. Nossa gente..nem entendi o motivo de tanta confusão, por causa de uma hóstia que nem é abençoada, como é feito no ato da consagração( que é o que torna a hóstia realmente sagrada)..ou vcs acham que foi comprada do Padre na Igreja e trazida para dentro da cozinha e feito um doce???
    Eu entendo que não se pode ofender ninguém, nenhuma religião, porém temos que tomar cuidado com as intolerâncias...ou será que apenas quem comunga na Igreja é abençoado por Jesus? mas as pessoas que não recebem a hóstia, mas vivem na bondade e na ajuda ao próximo não são abençoadas por Jesus? parece que usar a "massinha" num doce é um ato de ofensa à vcs(e realmente não entendo porque)...É preciso colocar a mão na consciencia, para que as pessoas que aqui reclamaram ( com direito porque isso é liberdade de expressão), pensem um pouco, porque pelo que escreveram dá a entender que só quem recebe a hóstia na Igreja é abençoado e o resto não...é como se sentissem diferentes do resto, e que qualquer um que não vocês que recebem a hóstia, fossem um pecador....e pra falar a verdade, num mundo louco que estamos vivendo creio que o que menos JESUS CRISTO se preocuparia é com hóstias (não sagradas além do que..) sendo usadas em um doce....O que faz da gente dignos de sermos abençoados por Jesus, são nossos BONS atos na vida... E quanto a hóstia no doce, é só uma massinha gente, por favor...
    Abraço,
    Poliana

    ResponderExcluir
  61. Mauro meu amor....sinceramente
    esse povo tão religioso deveria lavar mais roupa!
    parece que fervoroso rima com maldoso...
    quanta falta de informação...
    te amo Maurinho

    ResponderExcluir
  62. Maria da Conceição Cardoso23 de junho de 2009 08:48

    Sou católica convicta e praticante.Acho que está havendo uma grande confusão por parte de algumas pessoas. Na consagração se utiliza a hóstia e o vinho, que, para nós, se tornam o Corpo e o Sangue de Cristo. Antes disso são apenas um pão sem fermento e uma bebida. A diferença é a CONSAGRAÇÃO!Então, segundo a tese dessas pessoas, não se toma mais vinho fora da missa, certo?

    ResponderExcluir
  63. hóstia só se é hostia quando esse é abençoada pelo padre! antes disso ela é apenas uma massa...ou sei lá o que podemoschamr isso! acho erad sim...poderia falar que eh feito com o smesmos ingedientes..mas hóstia não é! não sou uma catolica fervorosa ne nada disso.mas acho que por respeito deveria mudar sim...

    ResponderExcluir
  64. Me desculpem, mas quanta besteira!
    Fico feliz em saber que as pessoas podem comer os docinhos com a hóstia, e pq não? Aliás, esses docinhos são antigos e todos comem em qualquer festas, ou ainda não perceberam ao comer os docinhos, que em festas mais chiques que na maioria tem esses docinhos, que estão comendo hóstia?
    Mais uma vez me desculpem, mas os católicos, não deveriam se preocupar com o tal docinho, e sim com a miséria do povo e a riqueza das igrejas.
    Apesar de não ter uma religião, porém creio muito em Deus,Jesus Cristo. E, não preciso de religião para ter a minha fé em Jesus.
    Sou apaixonada pela Nossa Senhora das Graças,mas acho uma tremenda bobagem dos católicos ficarem se preocupando com o tão gostoso docinho!
    Mauro, você pode até mudar o nome do docinho, porém ele mudará somente na sua receitas, pois todas as doceiras só trabalham mesmo com a hóstia.
    Mais uma vez, me desculpem, mas...que é uma bobeira isso é!
    Abraços,
    Marlene Lemos

    ResponderExcluir
  65. gente que besteira... não to questionando a religiosidade de ninguém, mas ainda estou procurando a falta de respeito nisso. Como já foi dito em um comentario aí em cima, tem tanto doce com referências religiosas... Faça o doce, se não gostar reclame. mas depois!

    ResponderExcluir
  66. Eu não sou católica, sou espírita cardecista e para mim não faz diferença, honestamente falando.
    Mesmo mudando o nome, o produto continuará sendo o mesmo. Não acho que seja desrespeito.
    Que tal nos preocuparmos com coisas mais importantes? Hello!!
    Acho que a resposta de um padre ajudaria e encerraria o assunto. Tenho certeza de que ele vai ter uma resposta apropriada e que vai agradar a gregos e troianos.
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  67. ME DEIXA PASMA TANTO PRECONCEITO , DOENTÍO
    E DESAGRADAVEL A RESPEITO DE UMA SIMPLES HOSTIA ,VAMOS FAZER DOÇES .
    O MUNDO E´CARENTE DE PROBLEMAS BEM MAIS SERIOS , FOME , MISERIA , SEDE E DOENÇAS . DEVIAM MESMO ERA MANDAR TONELADAS DE HOSTIA PARA MATAR A FOME DAS CRIANÇAS A AFRICA , ISSO SIM E´MISERICORDIA O RESTO E´AUTOPIA .

    ResponderExcluir
  68. Genteeeee....
    parem com isso... a Hóstia só se torna sagrada a partir do momento que o padre a consagra.... que falta do que fazerrrr. Sou católica e adoro ir na missa, mas por favor neh? q q eh isso povo... É falta de conhecimento de quem está reclamando, a hóstia antes de ser consagrada é apenas um pedaço de uma coisa sem gosto e depois da consagração dai é sagrada. É igual dizer que o barro é sagrado antes de ele se tornar uma imagem de Nossa Senhora.... sem chance neh?
    Abraços
    Marina

    ResponderExcluir
  69. Ah, e esqueci de parabenizá-los, eu aprendi a cozinhar graças a voces, parabens por tudo. Sao receitas maravilhosas e estou sempre acompanhando no que eu posso.
    Abraços e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  70. Eu ñ tenho nada contra ao uso das hóstias na receita...

    ResponderExcluir
  71. Eu ñ tenho nada contra ao uso de hótias na receita.

    ResponderExcluir
  72. quanta bobagem, na igreja evangélica representamos o vinho com o suco de uvas e tb ceiamos o pão,só por causa disto não podemos falar mais essas palavras?não se preocupe com isso.parabéns pela nova receita

    ResponderExcluir
  73. Quanto apego a coisas materiais...
    Ao invés de ficarem se preocupando com o "valor" de um nome é melhor cuidar do espirito.
    Como disse a Mirian vai ter que mudar o nome do vinho também?
    Mauro não se abale. É assim mesmo. Agradar a todos é impossível. Sempre terá alguém de plantão para jogar pedras.
    Abraços.
    Ana Maria.

    ResponderExcluir
  74. Que bobeira, a hòstia sò è usada como o corpo de cristo pela igreja catòlica depois que o Padre a santifica. Me lembro de quando era pequena minha avò è que fazia as hostias para a igreja e sempre fazia a mais pois eu e minhas primas adoràvamos come-las. Säo saborosas e nao tem nada haver .Imagino no doce que delicia... Vou experimentar com certeza. Bjssssssssssss
    Càssia BH 23 de junho de 2009.

    ResponderExcluir
  75. As hóstias são fabricadas. Já viram a produção delas? É tipo atacadão e depois distribuídas.
    Essa produção deveria ser feita só por clérigos e
    abençoada? Quem as manipula, está em pecado?
    A hóstia toma seu caráter de O CORPO DE CRISTO no
    ato da M I S S A!
    Antes, é um alimento industrializado, produzido e distribuído como qualquer outro.

    ResponderExcluir
  76. Mauro,
    Informa a estes católicos que desejam que retires a hóstia dos docinhos, que muito antes disto (pelo menos há mais de 50 anos, pelo meu conhecimento) as próprias freiras (e auxiliares delas nas cozinhas)usavam as hóstias (e os retalhos que sobravam de suas massas) para elaborarem sopas, especialmente para os seminaristas, que estudavam nos seminários (aqueles, que formavam e formam até hoje padres). Creio que isto é uma prática que continua acontecendo. Logicamente que estas hóstias não estavam bentas (que bom se estivessem, imaginas que assim todos ficaríamos mais cristão). Portanto, usar hóstias em docinhos é uma maneira até de fazer um bom Marketing do cristianismo, já que é uma forma de 'adoçar' a vida.
    Helen Rozados

    ResponderExcluir
  77. Sou católica não praticante, mas acho que o nome hostia devia ser mudado por uma questão de atenção aos pedidos de seus leitores inclusive eu.Tanto nome para se colocar, pq ir bater de frente com quem põe sua religiosidade acima de tudo? è um direito dos católicos e isso deve ser levado em consideração. Agora se vc queria uma polêmica conseguiu.Agora de um jeitinho nessa sua hóstia e mude para agrado geral ok? Um abraço

    ResponderExcluir
  78. Quanta barbaridade. Sou católica , faço e como doce de hóstia. Uma delícia e sempre chamará Docinho da Hóstia.Aqui no Brasil e em Portugal existem a muitos anos.
    Compro em lojas de artigos religiosos e ate em igrejas. Elas não estão abençoadas.
    Parem de escrever tanta besteira e se preocupem com atos absurdos da igreja católica.É porisso que tantos católicos estão seguindo outras religiões. AMÉM

    ResponderExcluir
  79. Como Ministro Extraordinário da Eucaristia, não vejo problema algum em fazer esta receita com hóstias.
    A “hóstia” nada mais é do que um produto industrializado, ou seja, é um “pão” padronizado pela Igreja Católica. No seu modo de preparo, é criada uma grande massa, que depois é levada para formas onde é prensada e cortada em formato redondo, como já conhecemos, e o resto dessa massa não é reaproveitado, podendo ser consumido como um pão qualquer.
    Já o que de forma alguma deve ocorrer, pois aí sim, será um grande pecado para com JESUS, é você comer à toa a HÓSTIA CONSAGRADA.
    A diferença da “hóstia simples” para a “Consagrada”, é que, na Santa Missa, quando o Padre ou superior, eleva o pão (hóstia), consagrando-o a Deus, ali já deixa de ser um simples pão, ou uma simples hóstia, depois disso, aquela “partícula” (como assim também chamamos) passa a ser, segunda a Fé Católica, o CORPO DE CRISTO.
    Portanto, jamais vá pedir ao Padre uma hóstia consagrada, pois ele não vai dá na sua mão, e sim na sua boca, no entanto, você pode procurar saber onde vende-se estas partículas, já que não se pode vendê-las consagradas.

    ResponderExcluir
  80. Rosa Fernanda Cohen23 de junho de 2009 11:32

    Se as pessoas pensam que estão comendo o "Corpo de Cristo" ao comerem as hóstias do doce, deveriam deixar de beber vinho, pois estaão bebendo o "sangue de Cristo". Essass pessoas estão esquecendo que tais elementos, hóstia e vinho, só passam a ter cunho religioso após a consagração que ocorre durante a missa, antes disso, são alimentos como qualquer outro.

    ResponderExcluir
  81. vejam:
    Hóstia em latim significa vitima que lembra a palavra hostis, portanto hóstia = vitima de agressão hostil. JESUS CRISTO vitima da agressão de quem não o entendeu. Um pequeno doce não pode ser comparado a um sacrificio de amor. Esta definição é de um padre. Acho que uma instituição que sobrevevi há dois mil anos a todos os tempos merece respeito, troque o nome por favor. Seu trabalho é muito bom mais não deve ferir aqueles que o adotam.
    Mari
    marixa6@globo.com

    ResponderExcluir
  82. Mauro...
    A hóstia antes de abençoada pelo papa não é sagrada, tanto que minha cunhada como fono usa nas terapias dela...
    Acho que não tem nada a ver... e sem contar que basta ser esclarecido p/ saber que só após a benção do padre é que a Hostia se torna o corpo de Cristo.
    Bj

    ResponderExcluir
  83. Esses religiosos são fanáticos, sempre arranjam encrenca. Com certeza DEUS não vai se importar em ter um doce com hóstia. Não é o corpo de Cristo? então não podemos tomar vinho pois é o sangue de Cristo,já que na culinária também usamos vinho Abraços Hugui

    ResponderExcluir
  84. Pessoal, concordo plenamente com os comentários da Esther e de outros, com o mesmo teor.
    Para os católicos, a hóstia só se torna o corpo de cristo, no ato da consagração.
    Se for errado usar, vamos parar de comer pão, pois sou protestante e usamos o pão como símbolo do corpo de cristo.
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  85. Sobre usar, não vejo mal porque a hóstia só é consagrada no exato momento em que o padre reza a missa e o faz (se roubarem no início da missa o pote de hóstias elas ainda não são consagradas, hehe). Então, é a mesma discussão da possível marca do vinho!
    Já sobre onde conseguir as ditas cujas pra fazer um docinho, aí enrosca mais.
    Se virassem folhas de obreia então... Acho que ia ficar sem fazer o docinho MESMO!
    kkkkkk
    Não vejo mal nenhum, só vejo a triste condição humana de ficar discutindo uma coisa dessas.

    ResponderExcluir
  86. Boa tarde,

    Estou indignada com alguns dos cometários acima. Tanta coisa para as pessoas se preocuparem ficam questionando algo realmente banal. Sou católica, sim! Frequento a igreja, comungo todos os domingos e receber a hóstia consagrada(corpo e sangue de Cristo) é uma grande benção que nos foi ofertada e deve ser preservada com amor e respeito. Pórém, a hóstia somente tem valor depois da consagração!!!Antes disso é somente uma massinha assada, sem fermento ...
    Gente! Cristo esta no coração de cada um de nós e não fora dele. Infelizmente, não está ainda no coração de todos e certamente dessas pessoas que criticam ...
    Um beijo a todos. Os da mesma opinião que a minha e aos de opinião contrária. Fiquem em paz e que Deus abençoe.
    Rosangela.

    ResponderExcluir
  87. Jesus... Cabeça de mosquito,com bunda de elefante.... E o vinho? Não faz parte da seia??
    A palavra hostia nem se encontra na biblia!
    ..Depois de partirem o pão e tomarem o vinho..``
    A simbologia nao pode ser maior do que o ato...
    vivo por que creio,nao vivo por que VEJO..

    ResponderExcluir
  88. Olá, sou professora de teologia e achei um absurdo essa duvida de voces. Quem e verdadeiramente cristão e conhece o ensinamento de Cristo, sabe que o Mestre disse que mal é o que sai pela boca do homem e não o que entra.
    Além de que, A hóstia, que é um pão sem fermento ou ázimo, é produzida com água e farinha de trigo, sem adição de fermento ou sal. E é produzida em industrias, assim como o vinho. A hostia que os católicos respeitam é a Hostia Consagrada. Segundo a igreja católica a consagração da Hóstia pode ser feita apenas por presbíteros(ou padres) ou por sacerdotes de maior grau hierárquico(bispos,cardeais,ou papa)os diáconos não ministram este sacramento.

    ResponderExcluir
  89. Olha,de uma ssunto se vai a outro.. rsrsrsr
    Como assim o padre dar hostia para as crianças sem seram abençoadas? Se engana as crianças? Elas nao são diginas de participarem do corpo de Cristo?
    .. Deixai vir a mim os pequeninos, Pq deles É o reino dos ceus... MC 10:04
    ô ô!!!

    ResponderExcluir
  90. Se vocês são tão religiosos deveriam saber que existe o sacramento a partir do momento de consagração. Nota-se que se fala: "hóstia CONSAGRADA".
    Dá pra perceber que os beatos aqui não conhecem nada sobre o sacramento da comunhão.

    Aliás, aqui na minha cidade encontro hósita NÃO CONSAGRADA a venda em casas de artigos religiosos, vendem até retalhos das mesmas.

    ResponderExcluir
  91. Mauro, a hóstia tem que ser consagrada para ser "pecado" por assim dizer, como foi comentado anteriomente, ele é apenas um pãozinho sem fermento. Não vejo problemas. Sendo assim até o torrone, teria problemas, não é????
    Se vc acha que está fazendo tanta diferença o nome, mude. Mas vai ser por um capricho.

    ResponderExcluir
  92. Mauro,
    Fiquei perplexa com o assunto.
    Meu Deus, a Santa Hóstia é a representação máxima de nossa fé, é o Senhor Jesus ali presente, aquele que um dia morreu na cruz, com sofrimentos infinitos, para salvar a sua vida e de toda a humanidade.
    Jesus diz que o que é certo na Santa Bíblia, é certo e o que errado, é sempre errado, não queiram achar desculpas, nem justificativas para fazer as coisas erradas.
    Se a Hóstia é feita para tal representação e consagrada pelo padre em nome de Deus, porque brincar com esse assunto, ela já é feita para essa finalidade. Que se faça os docinhos com papel arroz, para tal fim e não ficar brincando com o Sagrado. Lamento saber que já se faz isso em outros lugares, que abominação. Cada um pagará pelo que faz aqui nesta terra e pelo que diz, quando chegar a sua hora diante do Pai Celeste.
    Lamento profundamente que muitas pessoas ainda não se deram conta, da afronta que se faz a Deus diariamente.
    Salve meu Santo Jesus, HÓSTIA SANTA E SAGRADA, crucificado e morto por cada um de nós!
    Deus Santo, Deus Pai, perdoai eles não sabem o que fazem.
    Por favor Mauro, pelo bom senso, retiraria de pareceres esse assunto e já teria colocado outro nome na receita, sem o uso de Hóstias, que já vem com o símbolo impresso nelas, usaria folhas de papel arroz, sem a impressão do que vai para a Igreja.

    ResponderExcluir
  93. Adorei o docinho! Quanto a polêmica sobre a hóstia, antes de ser consagrada durante a missa pelo padre ela não passa de uma rodelinha de trigo e água, não tem significa algum. Portanto, não é derespeito e muito menos pecado utilizá-la como ingrediente em receitas. O único pecado que incorremos com essa receita é o da gula, pois depois de pronta vai ser dífícl parar de comer!!!Se alguem anda tiver dúvidas é só perguntar para o padre da paróquia mais próxima!

    ResponderExcluir
  94. Achei o docinho super fofo e acho que se é feito com hóstia, pra que mudar o nome ?
    Afinal nem foi abençõado ainda ...
    Irina

    ResponderExcluir
  95. Na época, foi consagrado um pedaço de pão... Partindo deste princípio, ninguém mais pode comer pudim de pão né? Dããã... Pq. o pão sim é bíblico!
    Para quem tá encrencando: Vamos estudar mais minha gente! Vamos as aulinhas de catequese! rsrs E deixem de ver coisa aonde não tem...
    Ignorante é o que ignora...

    ResponderExcluir
  96. Oi Mauro
    "Hóstias Consagradas" são particulas , porção de pão ázimo( sem fermento), que nós os católicos, recebemos em comunhão. Se você usa apenas particulas de pão ázimo, não está ofendendo ninguém, muito menos, nós os católicos.Eu já comi um docinho de festa assim, no casamento do meu sobrinho, e só agora soube que era feito de hóstia.Para que ela se torne sagrada é preciso que o sacerdote,padre a consagre.Nossa, pra que tanto barulho só por causa de um nome. Vamos nos preocupar mais, por exemplo, com a miséria que assola o mundo.Abração querido.

    ResponderExcluir
  97. Sinceramente, acho a discussão até ridícula!!! Sou católica e qualquer católico sabe, como muitos já disseram, que para se tornar algo sagrado a hóstia tem que ser consagrada. Antes disso é só um pedacinho de pão. Mauro, NÃO retire o nome hóstia da receita, ela é muito graciosa e parece ser ótima. Essa polêmica é só coisa de quem não tem o que discutir ou onde proclamar sua fé. E parece que tem tempo de sobra, só não sabe como utilizar.

    Eu só queria saber onde encontrar a hóstia...

    ResponderExcluir
  98. Só complementando: Minha mãe fez curso de bombons há 20 anos e adivinha o que usavam pra fazer sonho de valsa??? Sim, hóstia.

    Trocar o nome na receita não é uma coisa tão simples. Se colocar "folha de obreia" será que alguém vai saber??? Lembrando que, pelo que percebo, a maioria das pessoas que visita o site do Mauro são adoradores de culinária, e não culinaristas profissionais. E papel de arroz me parece mais fino que hóstia, não sei. Mas no caso de não achar, até que é uma boa.

    Reitero a idéia de muitos: se é pra tirar a "hóstia" desta receita, então abaixo às receitas com pão (para não ofender os evangélicos) e vinho!!!!!

    ResponderExcluir
  99. Diz o dicionário: Hóstia - partícula circular de massa de trigo sem fermento, que o sacerdote consagra na missa.
    Na última ceia Cristo usou o pão e o vinho para representar seu corpo e sangue. Por questões de praticidade a igreja utiliza a hóstia e o vinho (que só o padre toma). Qual é o problema em usar hóstias não consagradas? Então não podemos utilizar o pão também? E o vinho?
    Gente, o sagrado é muito mais do que isso.

    ResponderExcluir
  100. Concordo com a Selma...

    (Hostia) é pão sem fermento...
    Que só se torna corpo de Cristo depois da consagração na missa...
    Por isso nao vejo qual o mal usar hostia nos doces...
    Penso que até é bom porque mesmo nao estando consagrada ao comermos esse doce, lembramo-nos mais vezes de Deus...
    Porque ele por vezes permanece esquecido pelo homem...
    Vamos deixar de complicar as coisas e aceitar humildemente as coisas como são...
    Beijo para todos...

    ResponderExcluir
  101. a hóstia é vendida em lojas de produtos religiosos, assim como qualquer produto,enquanto ela não for consagrada pela igreja ela não é um elemento religioso, é sim um produto de industria! por tanto não vamos ser tão pobres de alma e conhecimentos e sair criticando por tão pouco!
    seus doces são belissimos! parabéns! e critica de quem nada entende não é critica é falta do que falar e/ou fazer!

    ResponderExcluir
  102. Mesmo que não seja consagrada a Hóstia para os nós católicos faz parte do que é Sagrado, então em respeito acho melhor mudar o nome.

    ResponderExcluir
  103. Como ja foi dito, o problema está no vocabulário, pra acabar, mude a palavra "hóstia", e ensine a fazer os círculos de papel arroz. Não vamos brincar com o que é sagrado. Sei que você tem inteligência, criatividade e vai achar outra saída.

    ResponderExcluir
  104. Helowww, essa discussão é desnecessária.
    Se existisse outro nome pra hóstia poderia se mudar para agradar aos mais fervorosos católicos, mas como não existe usem esse mesmo e comam muito docinho de hóstia que é muito bom!

    ResponderExcluir
  105. Acho sinceramente que a igreja poderia estar preoculpada com outros assuntos do interessse de seus fiéis, pregar contra pedofilia, abôrto, adultério e ensinando o verdadeiro sentido do amor de Deus, ela se preoculpa com assuntos irrisórios, sem nenhum efeito maléfico.A hóstia surge através de uma receita culinária, onde são usados ingredientes que qualquer um tem acesso, potanto não vejo nenhum problema em vc usar essa palavra em suas maravilhosas receitas. Abraços
    Marise

    ResponderExcluir
  106. Qta besteira.... Pq a hóstia é vendida aos pacotes(com 1000 unidades) nas lojas de artigos religiosos? Ela é consagrada no momento da domunhão, na missa e aí sim ela é o corpo de Jesus. Fora disso, é só um pedacinho de pão ázimo como foi dito que serve pra muitas outras coisas inclusive p/ fazer doces deliciosos... Tenho receituários de marcas conhecidas com receitas de doces que levam hóstia e nem por isso o povo resolveu criticar... Acho essa discussão inútil pq o Mauro até pode mudar o nome da hóstia na receita mas e daí? Outros sites, blogs e doceiros continuarão usando e divulgando... Qta falta de assunto, qta falto do que fazer, qta besteira!!!

    ResponderExcluir
  107. Nada a ver!!! Não é desrespeito nenhum e o termo já é consagrado em confeitaria. Quando eu eura pequeno, me hospedava em um convento de verdade e era uma festa quando as freiras iam fazer hóstia porque a gente se empanturrava com as que quebravam. E elas mesmo diziam que era só pão, só seria sagrado depois da consagração. Portanto: HÓSTIA mesmo! Até a Kopenhagen vendia a um tempo atrás (rsss mais de 30 anos...) caixas de folhas de háotia para confecção de doces e sobremesas, bem escrito na caixa: HÓSTIA.

    ResponderExcluir
  108. Olá admiradores de uma boa receita e apaixonados pela arte culínária.
    Esse comentário é desnecessário, o respeito esta no interior de cada um. A hóstia não esta sendo usado com desrespeito. Pelo contrário deverião sentir-se (os católicos) lisongiados, pois estão levando o alimento (representado corpo de Cristo) a todas as criaturas.
    Vamos nos preocupar com coisas mais importantes.
    Enfim os doces ficaram lindos e maravilhosos, e com um toque especial. A presença de Cristo.
    Amém.

    ResponderExcluir
  109. Que crise hein!!!!?
    A palavra hóstia na receita, não tem nenhuma conotação religiosa!!!
    As pessoas gostam é de polêmica!!!!
    Não se esqueçam que julgar os outros também é pecado!!!!
    A hóstia só é sagrada ,quando o Padre à consagra!!!!
    alguém que levantou a polêmica cabulou a aula de catequese e olha que eu sou de outra religião e sei!!!!

    ResponderExcluir
  110. Que crise hein!!!!???
    As pessoas gostam de polêmica!!!!
    A hóstia só é sagrada quando o Padre à consagra!!!
    Alguém que julgou você cabulou as aulas de catequese e olha que eu não sou católica e sei disto!!!!!
    julgar como estão te julgando ,também é pecado!!!!
    Beijinhos e continue seu lindo trabalho com a benção de Deus!!!!!

    ResponderExcluir
  111. Queridos amigos e em especial Mauro, gostaria de deixar aqui meus sentimentos sobre o mau uso dos nomes...será que é mau uso???
    Quando usamos objetos sagrados com este ou aquele nome, não importa, estes objetos são primeiramente consagrados, aí sim é que seria uma insanidade se utilizar de um objeto sagrado, depois da sua consagração, mas se usar apenas o material com o mesmo nome, creio que não seria "pecado".
    Por outro lado se assim começarmos a pensar, teremos que deixar de comer e beber "pão e vinho", que também são considerados objetos sagrados (hóstia só é sagrada quando consagrada, representando o pão e o vinho como corpo de Jesus, o Cristo).
    Infelizmente pessoas que não entendem de sua essência crística, não podem entender da essência Divina realmente.
    Peço desculpas pela minha colocação, procuro entender as limitações humanas mas nem sempre é possível.
    Um grande abraço a todos, Paz e Luz nos seus corações!
    silviatheberge@gmail.com
    Silvia Theberge

    ResponderExcluir
  112. A hóstia apenas tem valor religioso depois de benta, antes disso não passa de farinha e água

    ResponderExcluir
  113. O doce deve ser uma delícia, mas tb acho que deveria ser usado outro nome para o ingrediente,
    assim não afetaria nenhum credo religioso, pois
    hóstia seria usado com muito respeito na crença católica. Não sou católica, mas respeito os mesmos, e na receita seria uso comum e não
    santificado.
    Bjs //LIRIS/RS

    lirismoema@gmail.com

    ResponderExcluir
  114. É triste ver que algumas pessoas se preocupam com o nome dado a algo do que fazer o bem. É hóstia e pronto. Estar em paz consigo mesmo não é ir lá rezar, cantar, comungar e logo depois ir num blog de culinária importunar. Façam me o favor, vocês não tem vergonha? Falta de cultura.. quantos doces existem com hóstia.. vários. Vão reclamar de todos?!

    ResponderExcluir
  115. Sou católico, e como tal, venho espor a minha opinião.
    Realmente, a hostia antes de ser consagrada, é apenas um pedaço de pão, como tantos outros.
    Todavia, para nos católicos, mesmo sendo apenas um pão, ela representa um símbolo: o pão destinado a se tornar o corpo de nosso senhor Jesus Cristo - O trigo que nasceu com o propósito de se tornará a carne que será mais que um alimento para o corpo - será o alimento da alma. É incomodo, mesmo não tendo sido transubstancializada e ser apenas um pedaço de pão, ve-la assim. É a mesma sensação de ver uma churrasqueira ser acessa com folhas de uma biblia (que é apenas papel e existe várias outras por ai)ou ver um crucifixo servindo de apoio para o pé de uma mesa.(que nada mais é que madeira comum como muitas outras).

    ResponderExcluir
  116. Quanta falta de conhecimento!
    Jesus quando celebrou a ceia com os discípulos,usou o "pão nosso de cada dia". Que para os judeus é o pão sem fermento, nem porisso deizxaram de comer pão. A Hóstia é apenas um simbolo do corpo de Cristo, o papel de arroz não passa de hóstias em folhas pois é feito do mesmo material. AH! então o vinho também não poderá ser consumido na culinária! Quanta bobagem, a palavra de Deus diz "Conhecereis a Verdade e a verdade vós libertará!" A salvação está em Cristo a VErdade e não em objetos e coisas feitos por mão de homens.

    ResponderExcluir
  117. Quanta ignorancia. Fui no convento das freiras e elas mesmas chamam assin "Docinho de Ostia". E é isto mesmo querem enganar a quem?

    ResponderExcluir
  118. A T E N Ç Ã O
    - - - - - - -

    Não há nenhum problema de usar hóstias em receita, é um alimento como qualquer outro.
    A hóstia só não pode ser usada para outros fins depois da consagração.
    A hóstia só tem valor religioso e divino após a CONSAGRAÇÃO.

    Parabéns pela receita, é deliciosa!

    Mons. Danilo do Sagrado Coração de Jesus.OFM

    ResponderExcluir
  119. Folha ostia = folha obreira
    vendem-se nas lojas da especialidade...

    ResponderExcluir
  120. Meus caros teológos. A hóstia só seria pecado se consagrada. Mas o mais importante é. Doces conventuais (de conventos) típicos na Europa, principalmente portugal são a base de hostia. Portanto, não tenham medo de cometer pecado em comer uma hóstia não consagrada. Só cuidado com o pecado da gula.

    ResponderExcluir
  121. BOM...CONCLUSÃO FINAL, O IMPORTANTE NÃO É O QUE ENTRA PELA BOCA É O QUE SAI DELA!

    ResponderExcluir
  122. Por favor pessoal, pensem antes de falar.

    Se o padre abençoa um pedaço de pão francês e diz que aquilo ali representa o corpo de Jesus Cristo, vocês podem comungar que têm o mesmo valor.

    A hostia é um tipo de pão (assim como o tal "maná do deserto") que é feito a base de farinha sem fermento (fermento era algo caro e difícil de armazenar antigamente).

    Que o nome causa incomodo, é claro, mas não por ser algo sagrado, mas por que a maior parte dos "católicos" não sabe quase nada sobre seus ritos e simbologias.

    Alguém aqui realmente acha que na Santa ceia Jesus Cristo pegou literalmente "o pão"??? Sem contar que o que conhecemos como "pão" atualmente não é em nada parecido com o pão de 2000 anos atrás.

    ResponderExcluir
  123. Mas que hipocrisia é esta que aqui vai por causa de um doce? Voces (pessoas q abrem a boca pra se chamarem de católicos, e depois criticam o nome de um doce...) aproveitam de tudo para impingir a religião e os principios da Biblia e por ai adiante... Aquele ingrediente chama-se HOSTIA. Ponto final! As coisas tem nome, é para serem chamadas pelo nome que tem. Segundo consta (eu nao sei, não sou praticante de nenhuma religião), o sangue de Cristo tambem é vinho, e toda a gente bebe vinho. Porque é que nao se pode comer hostias? Porque o senhor padre nao deixa? Ofereçam ao padre da vossa paroquia um docinho de ovos moles de Aveiro e vao ver se ele nao fecha os olhos a esse "pecado"... :)
    Bem Hajam!

    ResponderExcluir
  124. Nossa que tolice,essas pessoas tem que fazer um cursinho básico de teologia,e deixar de ser ignorante no assunto,o pão ázimo é feito por monges,está hóstia e feita de maneira industrial sem nenhuma cerimônia ou ritual ela é nada mais nada menos que um alimento qualquer,que só se torna algo de valor para os ritualistas depois da benção do padre.Parem de serem ridículos deste jeito e vão se informar primeiro.A ignorância é mão da estupidez.

    ResponderExcluir

Preencha seu comentário:

Postagens populares

Postagens populares

 
Top